quinta-feira, 31 de dezembro de 2009

UM ANO NOVO FELIZ PARA TODOS !!!

É isso ai, mais ano se foi e outro está prestes a entrar, chegar, virar... E como de costume, todo mundo faz uma porção de promessas, outros assumem dividas (ai meu deus do céu), outros arrumam um novo amor, outros fazem (tentam) dietas e por ai vai.


Mas vamos resumir a conversa: não interessa o que aconteceu, interessa que em 2010 ao invés de prometermos, façamos tudo diferente e melhor.


Não sei quanto a vocês, mas eu não fico esperando as coisas melhorarem, procuro fazer acontecer, portanto sugiro que façam o mesmo, por isso...


Desejo a mim e a vocês, um ano novo repleto de realizações e boas ações (e também de alguns pecados agradaveis e bem sucedidos)


Um abração e Feliz 2010!!!

domingo, 27 de dezembro de 2009

CASO CESARE BATTISTI X CASO SEAN GOLDMAN

Não, não é anuncio de nenhuma luta de boxe ou qualquer outro tipo de combate. Quem esteve antenado no que acontecia por ai, vai se lembrar dos casos Cesare Battisti e do caso do garoto Sean Goldman.


Cesare Battisti, ativista político italiano. Foi preso meses atrás – a pedido da justiça Italiana – aqui no Brasil, por ter cometido crimes anos atrás no país dele. E mais recentemente (semana passada para ser mais exato) o caso do garoto Sean Goldman – mãe brasileira e pai norte americano. O garoto foi alvo de uma briga judicial entre os parentes da falecida mãe (aqui no Brasil) e do pai biológico.


Alguém deve estar se perguntando, o que os dois casos têm em comum? Simples, a reação da justiça e da população brasileira em ambos os casos.


Vou direto ao ponto, pois a questão é uma só: eu queria saber por que a nossa justiça protegeu tanto o italiano, sendo que nem compatriota nosso ele era? O sujeito foi acusado de cometer crimes na Itália (eles que são italianos que se entendam) e recebeu a maior proteção nossa por aqui, com direito até a protestos da população para que ele ficasse no Brasil. Enquanto o garoto Sean (que possuía sangue brazuca) foi entregue praticamente de “mão beijada”, sem muitos questionamentos da justiça e nem protestos ou barulho da população brasileira. Somente a família protestou.


Desculpem-me, caso eu esteja escrevendo alguma bobeira, mas gostaria de saber o porquê desta diferença de tratamento, ou será que estou vendo coisas?


Um forte abraço a todos

sexta-feira, 25 de dezembro de 2009

É NATAL!!!

Paz, harmonia, saúde, solidariedade, afeto, amor, compaixão, fraternidade, tolerância, respeito... Palavras bonitas essas não? A lista é grande. Pena que elas sejam lembradas apenas no Natal.
Infelizmente damos valor a esses termos quando estamos no período natalino. Geralmente nessa época, lembramos de partilhar o que temos com o próximo. Nessa época, lembramos de perdoar o mal que nos fizeram. Nessa época, lembramos de demonstrar compaixão, amor e afeto. Nessa época, lembramos de dizer eu te amo e por ai vai.


Mas porque será que só nesta parte do ano, que nosso espírito solidário aflora, por que será?

Provavelmente porque aprendemos assim, desde pequenos somos estimulados a dar o melhor de nós somente nesta época. Desde pequenos aprendemos a colocar aquelas palavras lá do inicio do texto em pratica somente no natal (culpa de nossos pais talvez?). Passado o natal, pronto, volta tudo ao normal. No melhor estilo cada um por si e Deus para todos. To mentindo?


Já é hora de fazermos o natal durar mais do que um único dia. Já é hora de colocar aquelas palavras lá do inicio do texto em pratica mais vez durante o ano. Que em 2010, o natal dure uns 365 dias (no mínimo).
Um Feliz Natal a todos

quarta-feira, 23 de dezembro de 2009

TPM

Ontem recebi um e-mail muito engraçado ( e bem bolado) brincando com um velho inimigo das mulheres e o terror dos maridos e namorados: a TPM. Neste e-mail retirado de um artigo da Net (http://www.avidanobeco.com/2008/07/tpm-o-que-falar-para-as-mulheres_30.html), havia uma serie de situações na qual eram sugeridas ações que nós homens, devíamos tomar, digamos as mais recomendáveis a se tomar perante o quadro de sensibilidade feminina. Além claro de uma serie de definições para o termo TPM, como por exemplo:
TPM = Todos os Problemas Misturados;

TPM = Tendências a Pontapés e Murros;

TPM = Temporada Proibida para Machos;

TPM = Tocou, Perguntou, Morreu;

TPM = Tente no Próximo Mês;

TPM = Tempo Pra Meditação...

Outra definição e a que eu considero a mais aceitável delas e não está na lista acima é: TPM = Tenham Paciência Maridos! E realmente é um tempo complicado para elas – apesar de muitos acharem que é frescura – ficam mais sensíveis e a irritabilidade fica a flor da pele.


Definições a parte, o importante é que nós homens, saibamos ser – ainda mais – compreensíveis com nossas parceiras neste período tão delicado (além do mais, homem nenhum quer apanhar de graça, isso sem contar que vai ser difícil explicar no trabalho o porquê do hematoma né!)


Um forte abraço a todos

segunda-feira, 21 de dezembro de 2009

BOA SACADA!!!

Bem, já que a Conferencia de Copenhaguem não ajudou a resolver as questões sobre o aquecimento global, ONG's ambientais continuam a fazer parte deles.
Vejam só está campanha publicitária criada para uma ONG, foi uma excelente sacada da agencia que bolou a campanha, leiam o artigo:
ONG ambiental atola trenó do Papai Noel para chamar atenção ao aquecimento global


A agência publicitária alemã Scholz & Volkmer desenvolveu uma campanha para a ONG ambiental Bund. Por conta do aquecimento global e, consequentemente, do degelo sofrido pelo planeta Terra, o Papai Noel fica com o trenó atolado na lama e pede ligações com mensagens de apoio. Para cada ligação que o bom velhinho receber, a agência doará um euro para a ONG ambiental Bund. Quem entender alemão, pode conferir no link (http://www.karren-im-dreck.de/)

Muito boa essa...

Um forte abraço a todos

domingo, 20 de dezembro de 2009

ENQUANTO ISSO... (parte II)

Parece que a conferencia climática em Copenhagen, vai dar em nada mesmo – ou melhor já deu – os países em desenvolvimento cobraram redução nos níveis de emissão de CO2 dos países industrializados (desenvolvidos), estes por sua vez, cobraram metas de colaboração aos primeiros (além de um auxilio financeiro).

Um monte de lideres reunido por dias para chegar a lugar nenhum. O presidente norte americano Barack Obama, além de ter chegado no ultimo dia de conferencia, não acrescentou nada. Veio só para dar o ar da graça Os chineses – que agora são grandes emissores CO2 – ficaram na espera de uma posição do governo norte americano que não saiu. Enfim, ficou naquele joguinho de criança “você primeiro, senão eu não faço ”.

E por falar em clima, esta semana, a chuva fez São Paulo parar de novo (novidade né!). Inundação, gente desabrigada, prejuízos, mortes entre outras desgraças. Outro resultado das mudanças climáticas.

Bem é isso ai, daqui para frente vai ser assim, ou muita chuva, ou muita seca; muita gente perdendo tudo nas inundações; outros perdendo tudo por causa da seca. Irônico né, seria engraçado senão fosse trágico.


Um forte abraço a todos

sexta-feira, 18 de dezembro de 2009

UHUUUUUUUUUUU FÉRIAS!!!

Hoje foi o meu ultimo dia de trabalho, pois estou de férias. Férias é tudo de bom né: acordar tarde; dormir tarde; não ter horário, ou seja, não seguir rotina (ai que delicia). Vejam bem, não que eu não goste de trabalhar, pelo contrario, adoro de paixão. Adoro que eu faço e faço com muita força de vontade. Mas férias são férias.

Como eu disse no começo, férias é tudo de bom e principalmente para nós da área da educação, pois em janeiro, julho e dezembro paradas obrigatórias. Morram de inveja mortais!!! (é brincadeirinha).



Um forte abraço a todos

quinta-feira, 17 de dezembro de 2009

JÁ CHEGA...

Que história é aquela da criança com agulhas dentro do corpo. Que absurdo! E o que tudo indica, parece que foi o padrasto da criança (morte a ele). Poxa, passo o dia me preocupando com os meus alunos ai vem um anormal tapado e faz isso, é revoltante.


Detesto, odeio, abomino, fico irado com noticias como esta que envolvam crianças. Crimes contra crianças deveriam ser considerados crimes hediondos, com prisão de no mínimo 20 anos. Sem direito a nada e dependendo do crime (violência sexual, por exemplo), o elemento deveria apodrecer na prisão. Já é hora de sermos mais rígidos com crimes contra os nossos pequenos.


Um forte abraço a todos

quarta-feira, 16 de dezembro de 2009

SERÁ QUE FUNCIONARIA?

Recentemente recebi um link sobre um artigo publicado no site da Revista Veja em 17/12/2008.(http://educarparacrescer.abril.com.br/aprendizagem/modelos-alfabetizacao-410044.shtml)

Nele o economista Cláudio M. Castro (Cláudio, que nome bonito né) critica o Brasil por não seguir os modelos de alfabetização consagrados em outros paises e faz a seguinte comparação entre a educação e o futebol: Por que os países desenvolvidos (ricos) quando querem melhorar o futebol deles, procuram nossos jogadores e técnicos e nós brasileiros, não os procuramos quando queremos melhorar o nosso sistema ensino e ficamos tentando bolar métodos para solucionar o problema.


A matéria é interessante, mas fiquei a pensar: será que métodos de aprendizagens que fazem sucesso lá fora, dariam certo aqui no Brasil ?; nossos alunos são iguais aos desses países ou isso é um fator irrelevante?; e os nossos educadores, como lidariam com a mudança, topariam o desafio ou colocariam barreiras (como muitos que eu conheço) alegando as mais diversas dificuldades?

Um forte abraço a todos

terça-feira, 15 de dezembro de 2009

ENQUANTO ISSO...

O governador de Brasília, José Arruda, continua bolando artifícios para escapar de um possível impeachment e ficar no partido e claro, concorrer nas próximas eleições e provavelmente com chances de ganhar (o pior é que ele pode até conseguir).


Enquanto isso em Copenhagen, as discussões sobre o clima continuam empatadas e provavelmente não irão dar em nada, quando muito uns acordos furrecas (nossa faz tempo que não uso esse termo). Alias, cá entre nós, vocês acham que os países ditos “grandes poluidores”, iriam mesmo baixar seus níveis de emissão de CO2 , sendo que isso implicaria, em outras palavras, perder produtividade e se eu lembro bem das aulas de história, no ensino médio, produtividade = produtos = lucros e num mundo capitalista, quem quer perder lucros – mesmo que isto custe sacrificar o planeta.


Um forte abraço a todos

sexta-feira, 11 de dezembro de 2009

FALA LUIS INACIO


Quem já ouviu o presidente Lula falar em eventos (nacionais e internacionais) sabe que as “falas” dele, são elaboradas por assessores. Percebam que nestas ocasiões, ele fala com mais fluência e segue um determinado ritmo. Em outras oportunidades (varias por sinal), ele fala de improviso, ou seja, não tem nada escrito, nada preparado pela assessoria dele. E são nestas ocasiões – de improviso – que ele geralmente solta suas “perolas”, as tão famosas perolas do presidente (que eu adoro).

A ultima foi ontem, ou anteontem (escrevi certo?), quando ele participava de uma cerimônia do programa Minha Casa, Minha Vida, dizendo que não se importava se o prefeito ou governador eram de tal partido, mas que o importante era saber se o povo estava na merda, para poder tirar o povo da merda.

“Merda!”, nossa, essa foi forte! Bem, ele é o Lula e tem permissão para falar isso, aliás, quem não fala (até o meu pai solta umas dessas aqui em casa).

Mas o fato é o seguinte, com ou sem palavrão, não importa, o importante é que ele tente melhorar (mais ainda) a situação do povão, em outras palavras tirar o nosso povo da MERDA (ih, falei, foi mal).



Um forte abraço a todos.

quarta-feira, 9 de dezembro de 2009

E VAI SER ASSIM POR UM BOM TEMPO!!!

E São Paulo continua parando por causa da chuva. É só chover e tudo fica estacionado. O triste são as pessoas que perderam as casas e os moveis por conta de deslizamentos.


É um grande erro dos moradores construírem nestes locais. Lugares extremamente perigosos. Ta certo que não há muitas alternativas, mas é um caso a se pensar duas, três, quatros vezes. Mas o pior erro é do governo local, por permitir que famílias construam suas casas e barracos em encosta propensas a cair.



Enquanto isso fica todo mundo na rua sem ter para onde ir, só esperando a caridade divina.


Um forte abraço a todos

segunda-feira, 7 de dezembro de 2009

FELIZ ANIVERSÁRIO

No ultimo 3 de dezembro, fiz mais um aniversario, ou como diriam os meus pais, “colhi mais uma abobora” (coisa de gente antiga). Aniversario é tudo de bom, a cada ano que passa, sinto que eu fico mais novo (é que nós negros não envelhecemos, apenas acumulamos números).


Mas fazer aniversário é muito engraçado, principalmente quando você começa a observar as expectativas geradas ao longo dos anos sobre esta data. Explico: quando você é pequeno, a sua preocupação é saber qual brinquedo vai ganhar, se é aquele vídeo game ou aquele super carro de controle remoto e claro, reza para que aquela sua tia não lhe dê meia ou cueca (horrível né).



Quando chega à adolescência (hoje conhecida como “aborrescência”), sempre espera ganhar qualquer aparelhinho sonoro eletrônico de ultima geração como o MP3 e seus irmãos mais novos (MP5, MP10, MP20...), não esquecendo o chato do celular. Ah, também vale a autorização (e grana é claro) para aquela viagem de cinco dias, em algum canto do país.



Quando se chega à fase adulta lá pelos 20 anos (como dizem os psicólogos, adulto-jovem) itens como carro e moto, entram na jogada.



Mas quando o cidadão chega à casa dos 30 anos, a coisa muda de figura. Os presentes passam a ter um papel irrelevante. Outras questões vêm à tona, como a autoreflexão: “eu que eu fiz até agora?”, “o que eu consegui?”, “o que eu fiz da minha vida?”, “o que eu quero para mim e para o meu futuro?”, ou seja, nos tornamos seres mais reflexivos (isso se você acumulou algum conhecimento ao longo do tempo).


Alias, que bom que evoluímos, porque senão estaríamos até hoje esperando carrinhos e nos decepcionando com cuecas.


Um forte abraço a todos

quarta-feira, 2 de dezembro de 2009

SACANAGEM EXPLICITA

Quando compramos um aparelho de vídeo cassete, aqui em casa, há uma década atrás, a grande preocupação da minha mãe era que eu alugasse aqueles filmes de pornôs, de sexo explicito (claro que a preocupação da coroa foi em vão). Por ser muito religiosa e tal, para ela, esse tipo de material (filmes pornôs) feria a moral e os bons costumes.

Mas essa semana acompanhando o caso apelidado de mensalinho ou mensalão de Brasília pôs-me a pensar: caracas, minha mãe ficava preocupada que eu assistisse aqueles filmes de sacanagem e olha só esse caso envolvendo os políticos e empresas do Distrito Federal. Pagamento de propinas, caixa 2, dinheiro sendo guardado nas meias, em cuecas, mentiras sobre o destino do dinheiro (comprar panetone?) e etc.

Filmes pornôs perto desse caso (entre outros tantos) não são nada, pois sacanagem explicita está na atitude desses políticos e empresários envolvidos neste caso de Brasília. E o presidente ainda diz que imagem não é tudo (deixa a minha mãe saber disso).


Um forte abraço a todos

sábado, 21 de novembro de 2009

BLACK POWER

Branco, se você soubesse o valor que o preto tem, tú tomava banho de piche branco e ficava preto também..”.

A frase acima foi retirada da musica Ilê Ayê do grupo O Rappa. O trecho devia ser referencia de conduta para todos. Ontem foi dia da Consciência Negra, dia de comemoração, dia lembrar que somos negros, dia da sociedade lembrar-se dos negros e da sua luta etc.

Engraçado. Engraçado de sermos lembrados somente neste dia, engraçado (e pior) de os próprios negros lembrarem-se de comemorar a luta deles somente nesta data. O dia da Consciência Negra, devia, devia não, DEVE ser lembrado todos os meses, todos os dias, todas as horas e a cada minuto. O tema devia ser discutido sempre em casa, nas escolas (do básico ao nível superior), no trabalho, em todo lugar, sempre. Todo dia devíamos falar sobre consciência negra.


Todo dia é dia de se comemorar o que já conquistamos e continuar a lutar pelos que queremos, desejamos e é nosso por direito. Não podemos (nós negros) ficar só nessa de reclamar da sociedade. Temos sim o que comemorar, afinal foram tantas conquistas, mas não podemos parar de lutar pelos nossos direitos, ainda há muito o se fazer.

Sabem o trecho da musica que eu citei, pois então, decorem, cantem, repassem, pois ele e toda a letra da musica (quando puder leiam na integra) são um hino a raça negra. Aliás, eu adoro essa musica. Portanto, vamos à luta.


Um forte abraço a todos

quinta-feira, 19 de novembro de 2009

ACIDENTES NÃO ACONTECEM SOZINHOS

Nesta semana, novamente nos deparamos com tragédias envolvendo morte de crianças. Primeiro caso: o “pai”, indignado com a separação e achando que resolveria a sua dor, durante uma visita jogou o filho do 18º andar do edifício e pulou a seguir. Outro caso, foi a morte da menina esquecida dentro do carro pela própria mãe durante cinco horas e embaixo de um sol escaldante.


Dois casos, com características diferentes. Esse pai, ou melhor, pseudo pai (provavelmente deve ter sido um péssimo marido), porque cargas d’agua ele não pulou sozinho? Se quisesse se matar, tudo bem fosse em frente, afinal Deus nos deu um presente muito bom, o livre arbítrio, para usarmos e abusarmos. Mas que deixa-se o filho né carambolas. Sabem como se chama isso: fraqueza de espírito. Agora o caso da mãe que esqueceu a filha no carro... Há quem diga que foi o estresse do dia a dia, a mudança de rotina. Eu diria que foi descuido mesmo. Desculpem ai, os mais sentimentais, mas não dá para aceitar essa de “mudança de rotina”. Na importa o quanto a sua rotina mude, pois os filhos sempre estarão anexados a ela. Por que será que as pessoas nunca se esquecem de comprar ou fazer coisas supérfluas e como é que esquecem os próprios filhos?


Para alguns, incidente; para outros, fatalidade; do meu ponto de vista acidente mesmo. E até onde eu sei acidentes não acontecem sozinhos são provocados.


Um forte abraço a todos

quarta-feira, 18 de novembro de 2009

TAG's


Alguns tag's do momento: Apagão, Geisy mini saia, Petrosal, Lula o filme...


Um forte abraço a todos

segunda-feira, 16 de novembro de 2009

TCHAU IRMÃ

Minha irmã se casou neste final de semana (não consegui tempo de postar nada no blog). Nossa, pensei que só a noiva corria em dia de casamento. Que nada, triste ilusão. Todo mundo participa (e corre): mãe, pai, colegas de trabalho, amigos, irmãos (ai meu pé). Só correria, todo mundo acaba se envolvendo. Todos virgula, nem todos, acho que o noivo foi jogar bola. Não o vi e nem ouvi falar dele o dia inteiro.


Olha só sei de uma coisa: casar dá trabalho e muita preocupação. Espero que quando chegar a minha vez, eu fique igual ao meu pai ficou neste fim de semana. (estava tão relax que nem parecia que a filha dele iria se casar).


Um forte abraço a todos

sexta-feira, 13 de novembro de 2009

APAGÃO II – A MISSÃO


A saga do apagão (termo usado pelo povão, os técnicos dizem blackout) continua. Já recuperado do “meu apagão” da noite anterior, procurei me interar do assunto. Descobri que agora entramos na fase das explicações. O governo está tentando arrumar uma desculpa, a oposição por sua vez não perdeu tempo em atacar (a oposição no Brasil é ridícula). Enquanto isso, nós meros mortais, ficamos na expectativa (ou será angustia) de um novo apagão a toda noite – principalmente quando chove.


É isso, o jeito é esperar, como sempre.


Um forte abraço a todos

quarta-feira, 11 de novembro de 2009

APAGÃO

O assunto de hoje não podia ser outro: o blackout de ontem. No trabalho, nas rodinhas de conversa, na esquina, no bonde, em qualquer lugar que houvesse um individuo disposto a papear.

Muitos reclamaram, outros transformaram o evento em piada. Um tiozinho que pega a mesma van que eu pego para trabalhar, por exemplo, ficou tirando sarro de outro passageiro, pois este trabalha em uma das unidades de Furnas e então brincaram com ele dizendo que o apagão foi culpa dele, pois desligou a chave geral. Piadas a parte, muitas pessoas enfrentaram problemas e prejuízos. Estabelecimentos comerciais invadidos, estoques de matérias perdidos, casas roubadas, dificuldades em voltar para casa etc.
Pessoalmente não posso comentar do apagão e nem falar se me causou algum dano. Por que? Bem digamos que na noite anterior (na segunda), abusei e fui dormir quase na hora de ir trabalhar. Logicamente houve acumulo de sono. No dia seguinte (terça) o resultado não podia ser outro, bateu aquele sono violento. Fui deitar antes da novela e acabei não vendo apagão nenhum, ou melhor, vi sim, o meu apagão.
Um forte abraço a todos

segunda-feira, 9 de novembro de 2009

MUROS QUE DIVIDEM

Hoje fazem 20 anos da queda do muro de Berlim, na Alemanha. Aquele paredão de concreto – também conhecido como muro da vergonha – que dividiu o país alemão em dois lados: oriental e ocidental.

Os muros sempre estiveram presentes na história da humanidade. Muros como a muralha da China, que teve a função de proteger o povo chinês de invasões inimigas.

Mas recentemente, outra parede gigante ganhou fama. No meio daquela eterna guerra entre Israelenses e Palestinos, o governo de Israel começou a construir um muro com 8m de altura que os separam da Cisjordânia.

Antigamente esses muros serviam para guardar, defender, proteger nações. Atualmente servem mais para separar e isolar: amigos, parentes, conhecidos, amores, ou seja, nos manter trancados em nossa própria pátria, tudo por causa de governantes com mania de grandeza que só olham para o próprio umbigo em seus mundinhos.
Um forte abraço a todos

domingo, 8 de novembro de 2009

REMÉDIO, REMÉDINHO, REMÉDIÃO...

Minha namorada teve umas dores neste de fim de semana. E como todo bom brasileiro, claro que ela tomou remédio por conta própria. É aquela velha história: “já tomei antes e funcionou!” ou então, “fulano tomou e ficou bom!”. É sempre assim, o povo não se cansa de passar mal, de ir para o hospital ou pior ainda, falecer (ai não adianta reclamar).

Enquanto isso, o governo fica bolando campanhas para desestimular o consumo de medicamentos por conta própria. Tudo me parece ser uma missão quase impossível. Por que? Simples, por que na teoria é uma coisa e na prática é outra. Explico: o governo faz as benditas campanhas, mas em contrapartida o atendimento no sistema publico de saúde (o SUS, também conhecido como SUSto), não funciona como deveria. O povão cansado do descaso decide resolver o problema por conta própria. Por orientação de amigos e parentes (que pensam que são médicos, pois já tiveram o mesmo problema de saúde) o cidadão vai à drogaria e o balconista (que também pensa que é médico, tadinho), receita e vende o medicamento, que o cidadão leva para casa acreditando que vai resolver o problema dele.

E assim vamos num circulo vicioso em que os donos de drogarias e farmácias ganham, o governo desperdiça o NOSSO DINHEIRO em campanhas inúteis e o cidadão se estrepa, isso quando não morre.
Um forte abraço a todos

sexta-feira, 6 de novembro de 2009

PARECE QUE ELE NÃO TOMA CEMANCOL!

Fiz o ensino fundamental e ensino médio, em uma escola próxima a minha residência. Lá havia uma inspetora de alunos – havia não, ainda há e já fazem quase trinta anos que ela trabalha lá – que sempre dizia: “parece que fulano não toma Cemancol!” Sempre achei engraçada aquela frase, apesar de no inicio não saber o significado, o que aprendi mais tarde. Mas enfim, passaram-se quase três décadas e essa semana relembrei, recordei, revivi (bonito né) aquela antiga e naftalizada frase, quando ouvi o secretário de segurança do Rio de Janeiro (olha as olimpíadas ai gente!) afirmando que os índices de violência na cidade maravilhosa são comparáveis aos índices de violência de cidades européias.
Em que país esse cara mora, o planeta dos alienados ou planeta zumbi. Ah, faça-me o favor né senhor secretário, até parece. Pessoas assaltadas a toda hora, pessoas morrendo todos os dias e semanalmente confronto policia X traficante. É tanta bala perdida que mais parece dia de São Cosme e Damião.
Um forte abraço a todos

quarta-feira, 4 de novembro de 2009

COM NATURALIDADE

Sempre ao se levantarem, peço às crianças que se organizem (guardar chupetas, calçar e pentear o cabelo). E hoje não foi diferente. Enquanto organizava a sala, brinquei com uma das meninas. Não me lembro sobre o que, mas se desenrolou uma conversa na sequência.

Durante a conversa falei algo e a menina contra argumentou. Brinquei com ela dizendo que iria ficar bravo com a avó dela. Neste exato momento ela respondeu, que não era para eu brigar com a avó dela, pois a mesma estava doente, estava com um tumor nas costas. Nossssssssssssa, fiquei mudo!

Não sei se foi o “baque” sobre a doença, ou se foi à forma como a menina comentou o assunto. Sabem, com muita naturalidade e num tom bem tranqüilo.

Até pensei em prosseguir, perguntando mais sobre a doença da mãe da mãe, mas ainda em estado de choque, deixei para uma próxima oportunidade. Alias – pensei mais tarde – não havia motivo para choque. Questões sobre vida e morte, já fazem parte do cotidiano dos pequenos. Ao contrário do que eu fiz, podemos (e devemos) usar questões como essa no trabalho diário com os tripinhas. As crianças de hoje sabem de tudo e pegam tudo no ar. Pegam até sinal de rádio se duvidar.
Um forte abraço a todos

terça-feira, 3 de novembro de 2009

CUIDADO AO REPASSAR!!!

Quem ai gosta de falar mal dos outros, fazer uma fofoquinha básica ou qualquer outro ato que agrida alguém? Ninguém? Olha, sejam sinceros, pensem bem heim!
Com advento da internet vieram centenas de benefícios (estreitamento das distâncias entre as pessoas, velocidade na divulgação de noticias, comodidades na hora de comprar etc), mas também surgiram os malefícios da nova tecnologia (invasão de privacidade, roubo de informações importantes, difamação alheia etc).
Essa semana recebi um e-mail (não foi a primeira vez) no qual o conteúdo abordava os ingredientes de um famoso produto alimentício. O texto, supostamente assinado por uma nutricionista, afirmava que este produto continha fezes humana em sua elaboração. O texto literalmente difamava a empresa e produto em questão.
Mas como não tenho o habito de sair repassando esse tipo de informação, resolvi pesquisar. Descobri dezenas de sites e blogs sobre o assunto. Paginas de pessoas entendidas do assunto, até de meros mortais que não faziam idéia do que estavam falando. Até achei blogs em que os participantes se agrediam com comentários maldosos, quando discutiam o assunto. Descobri até que a tal nutricionista que escreveu o texto difamatório, parece não estar registrada no Conselho Regional de Nutricionistas (provavelmente a dita cuja nem existe).
Depois dessa intrigante pesquisa exploratória (opa! to gastando heim) cheguei a duas conclusões:

1° Nestes casos é difícil saber quem começou a encaminhar/repassar o conteúdo, por isso, não dá para dar credibilidade ao material;

2° pelo fato de não saber quem originalmente escreveu a mensagem, pode se supor que a real intenção era de difamar instituições ou pessoas.

Resumindo, não dá para sair por ai repassando este tipo de conteúdo, sem antes pesquisar, pois se corre o risco de difamar ou levantar boatos, falsas idéias sobre algo ou alguém, principalmente quando você não sabe de onde surgiu a mensagem – que sempre surge de um anônimo.
Por isso, cuidado ao repassar e-mail´s deste tipo, pois está escrito na Bíblia da Internet (cap. 25, versículos de 13 a 17): o anonimato é o caminho daqueles que realizam maldades virtuais (essa foi brincadeirinha gente).
Um forte abraço a todos

sábado, 31 de outubro de 2009

O TWITTER NÃO TEM GRAÇA!

Semanas atrás, a atriz e cantora norte americana Millys Cirrus – a Hanna Montana – causou o maior euforia na net, quando anunciou que havia deletado seu Twitter. O motivo: invasão de privacidade. A atriz alegou que estava escrava do miniblog, pois postava tudo e qualquer coisa sobre o dia dela na pagina. Claro que os fãs acompanhavam tudo e os “futriqueiros” de plantão, viam no diário digital uma poderosa ferramenta de espalhar boatos. Para muitos, ela não estava muito bem da cabeça quando deletou a conta dela. Na minha opinião, uma decisão louvável da cantora, agiu com sabedoria ao fazer tamanho feito. Optou por manter sua privacidade, pois percebeu que não conseguia mais controlar seus movimentos. Na verdade com esse episódio, ela provou o contrário, que ainda é senhora dos seus desejos e não escrava deles.

Essa semana, tomei uma decisão: vou fazer igual a Millys, vou deletar meu Twitter. Por que? Claro que não tem nada a ver com controle de privacidade, afinal sou ainda o reles mortal, fama somente na Creche-escola, onde trabalho. Vou deletar a minha conta, por que descobri que o Twitter NÃO TEM GRAÇA. Para começar é um aplicativo de visualizações de textos curtos, leitura rápida, ou seja, para quem quer saber das coisas de um jeito ligeiro. E para mim (adoro esse “mim”) não serve, adoro escrever textos longos, com riquezas de detalhes, tentando expressar reações e no miniblog não dá para fazer isso. O que se torna uma grande frustração. Aliás, acabei de deletar minha conta no Twitter e foi mais fácil que eu pensava (para quem quiser é só siguir a seqüência: Faça login > clique em “settings” > clique na aba “Account” > e selecione a opção “Delete my account” > clique em “Okay, fine! Delete my account” . Pronto, seu Twitter já eeeeeeeeeera).
Um forte abraço a todos

quinta-feira, 29 de outubro de 2009

ADORADO E-MAIL

Se tem algo que eu adoro fazer na internet é ler e mandar e-mail’s. Sou fanático por e-mail, abro todo santo dia (dependendo até duas vezes por dia). E sempre tem mensagem – em média 5 por dia.

As mensagens são as mais variadas: de propagandas de editoras e resultados de loteria (meu pai gosta de conferir), passando pelos malditos spam’s (que vão direto para a quarentena) até as piadas de amigos, as famosas mensagens encaminhadas (que é a maioria). Aliás, é sobre elas que eu quero falar.

Observo que neste tipo de e-mail que as pessoas mandam, as mensagens são enviadas de forma automática, mecânica. Observo que muitos nem lêem direito o que irão mandar, simplesmente mandam e pronto. Nem tomam o cuidado de apagar os destinatários anteriores. Até os comentários de outras pessoas (destinatários e remetentes) são encaminhados. Não vou falar que não encaminho e-mail’s, até por que estaria sendo hipócrita, mas sempre tomo o cuidado de formatar a mensagem, apagando destinatários e remetentes anteriores e verificando quem irão recebê-las.

Como eu disse no inicio da conversa, adoro mandar e-mail, sempre que mando, escrevo como se estivesse mandando uma carta para algum amigo – respeitando pontuação e concordâncias. Sabem do que eu sinto falta, de receber um daqueles e-mails que o remetente me pergunte como estou, o que ando fazendo, como vai a família, a esposa, os filhos (epa, perai, ainda não tenho filhotes!). Como se estivesse matando saudades sabe.

Mas essa pressa, deve ser por causa do tempo curto ou dessa vida corrida que levamos, pois tudo é rápido, tudo é corrido, tudo é ligeiro, tudo é passageiro (menos o motorista e o cobrador é claro).
Um forte abraço a todos

quarta-feira, 28 de outubro de 2009

DESTRUIÇÃO, MORTE E MISÉRIA.

O bicho está pegando lá para os lados do Oriente Médio. Semana passada foi o ataque (e feio) no Iraque, essa semana foi no Afeganistão.

Ambiente caótico, o clima de medo dá o tom nesses lugares. Mas além da localização, há outro fator em comum entre esses dois lugares, alguém sabe? É a intervenção militar norte americana. Aonde o tio Sam intervém, sempre sobram destruição, morte e miséria.
Um forte abraço a todos

terça-feira, 27 de outubro de 2009

ISSO ME ABORRECE PROFUNDAMENTE

Adoro essa área da educação, mas algumas coisas me aborrecem. Acompanhei uma reportagem sobre alunos assistindo aula em locais inapropriados. No Rio Grande do Sul, alunos do 8° ano, participavam da aula num velório. Isso mesmo, velório, acreditam nisso. Pois a sala aonde funciona a classe, esta em péssimas condições. E como a prefeitura não tomou as providencias cabíveis (os advogados adoram essas duas palavras), o jeito foi ocupar o prédio do velório, que fica em frente a escola.
Mas esse caso não é novo. Há alguns anos atrás, fomos apresentados as salas de lata (salas feitas de metal), nas quais os alunos sofriam tanto em época de chuva (excesso de barulho), quanto nos períodos quentes (excesso de calor).
Muitas prefeituras afirmam que não tem dinheiro para fazer as melhorias necessárias. Mas espera ai, rege a lenda que as prefeituras recebem verbas especificas para educação, então cadê essa grana, aonde ela foi parar?
Bem, acredito que tanto vocês quanto eu sabemos o que acontece.
Um forte abraço a todos

domingo, 25 de outubro de 2009

OS OPOSTOS SE ATREM ?

Dizem que os opostos se atraem, bem na teoria é assim que funciona. Na área da física basta observar um imã (forças magnéticas de pólos contrários).
Entre os mortais, a coisa é um pouco diferente. Às vezes a teoria funciona, outras vezes não. Há casos em que os opostos geram atritos, tanto atrito que se transformam em tragédia. Por outro lado, há opostos em que a química é tão perfeita, que os opostos se encaixam como em um bloco de montar. Basta observar os meus pais. São opostos ao extremo, enquanto um é apressado, o outro é devagar; um fala de mais, o outro fala de menos; um é apavorado, o outro é tranqüilo, tranqüilo; um é organizado, o outro é... só por Deus mesmo. É diversão garantida conviver com ambos.
Mas essa história de opostos darem certo tem haver com o fato de aprender a lidar com as diferenças. Opostos se atraem sim, mas se repelem ao descobrirem as diferenças. Vamos aprender a aceitar o outro como ele (a) é.
Um forte abraço a todos

quinta-feira, 22 de outubro de 2009

PIR@TARIA.COM.VOCÊ

Deu no telejornal: copia pirata do software Windows 7 é comercializado nas ruas. Sabemos que o Windows originai já não roda bem, imagina os pirateados.

É impressionante como o governo deixa essa situação correr solta e mais impressionante (e revoltante) ainda como a população participa e patrocina esse comercio ilegal. Adquirir produtos piratas (DVD’s, CD’s, programas etc) é crime!

Ta já sei vocês vão dizer que as versões originais são caras. Balela. Gastamos tanto dinheiro com coisas inúteis, por que não gastar com algo que irá trazer algum beneficio.

Para pensar: imaginem que vocês criaram um produto e que irão ganhar muito dinheiro com ele, mas aparece alguém e copia o produto e o vende antes.
Um forte abraço a todos

quarta-feira, 21 de outubro de 2009

ÉRAMOS FELIZES (E LIVRES) QUANDO SÓ HAVIA A TELEVISÃO.

Ontem fiquei uma arara, pois não consegui navegar direito na Net. Minha conexão Speddy, ficou oscilando. Como todo mundo sabe (se não sabem, vão ficar sabendo agora) o sistema de conexão a internet da Telefônica, tem muita instabilidade. A linha nem sempre fica estável e oscila muito, situação que me deixa irritado (a Telefônica avisou que está fazendo os reparos necessários).

Aliás, me peguei pensando o seguinte: “carambolas, como somos dependentes da internet né”. Não consigo ficar um dia sem acessar no mínimo o e-mail. E ainda há pessoas piores, que ficam horas e horas na frente do monitor, há quem fique até doente caso não acesse a rede. Impressionante!

É interessante pensar que antes, só ficávamos na frente da televisão. Por muito tempo só a caixa mágica (um dos apelidos da TV) dominava nossos lares. Até a vinda do computador e posteriormente a internet. É engraçado, pois você começa com o acesso discado, que no inicio é bacana você conhece a net e parari e parara. Depois de certo tempo, você começa a ficar injuriado com as limitações do acesso discado, a começar pela velocidade (lento como a justiça brasileira) e o fato do telefone da sua casa ficar ocupado quando você navega (minha mãe ficava irada).

Cansado da internet discada, você toma uma decisão: migra para um acesso mais dinâmico, a banda larga. Parabéns, você agora pertence à elite da sociedade digital: acesso rápido, arquivos sendo copiados rapidamente, paginas baixando em questão de megasegundos e mais uma penca de benefícios. É amor a primeira vista. A festa dura um bom tempo até o seu novo acesso começar a travar. Pronto, ai o que era amor vira raiva.

Querem saber, éramos mais felizes (e livres) quando só havia a televisão.
Um forte abraço a todos

segunda-feira, 19 de outubro de 2009

NOS VEMOS EM 2016 (Parte III)

É, como dizem por ai: “a coisa ta preta” lá no Rio de Janeiro. Quem estava conectado a TV esta semana provavelmente assistiu as cenas de guerra. Helicóptero da policia sendo derrubado por bandido é o fim da picada. Já está mais do que na hora de virarmos esse jogo (isso mesmo, não errei é no plural mesmo, pois toda e qualquer mudança também depende de nós). O presidente Lula ofereceu todo e qualquer tipo de ajuda ao governo do Rio.

Hoje ouvi um político, acho que era senador, não sei direito, ele fez um comentário polêmico/interessante (nossa, termo chic). Ele propõe uma ação (alucinada) conjunta do exercito + marinha + aeronáutica + força nacional + policias civis e militares, em resumo, tudo o que tivermos, para um combate direto contra o trafico, ou seja, apelar para força bruta, colocar a “faca nos dentes” e subi o morro e passar fogo ao estilo do seriado 24h (sem Jack Bauer é claro). Essa proposta tem uma desvantagem, como o próprio político comentou numa ação como essa haveria muitas baixas civis.

Olha, parece meio louco, mas isso provavelmente vai acontecer uma hora ou outra. E pode até funcionar, mas enquanto não surgirem políticas sociais eficazes (de tão velha, já viro jargão essa frase), só a força bruta não irá resolver o problema. E como eu já disse semanas atrás, não quero ter que pagar entrada para traficante para poder assistir aos jogos olímpicos. Na mão de cambista o ingresso já é caro imagina na mão dos bandido$.
Um forte abraço a todos

domingo, 18 de outubro de 2009

TRIPINHAS (Parte II)

Essa semana foi comemorado o dia nacional das crianças, isso mesmo, nacional, pois em outros países, a comemoração acontece em datas diferentes – há países que celebram a data em novembro, outros em março.

E para comemorar o dia dos pequenos, alguns pais (i)responsáveis, decidiram colaborar com a data. Primeiro foi o caso da mãe australiana que se distraiu (hum, se distraiu, sei) na estação do trem e o carrinho em que o bebê dela estava, escorregou direto para os trilhos, resultado: o trem passou por cima do carrinho com o bebê e tudo. Por sorte, por proteção divina ou sei lá o que seja a criança saiu viva, somente com alguns arranhões. Outra colaboração de pais (i)responsáveis veio dos Estados Unidos, o caso do garoto no balão. Os pais chamaram a policia (apavorados) alegando que um dos filhos estava dentro de um balão que escapou do quintal da casa. Claro que a policia foi atrás e perseguiu o balão durante horas até que o mesmo pousasse e para surpresa de todos, o balão estava vazio. Mais tarde, o garoto supostamente desaparecido, reapareceu. Estava escondido (será?)no sótão da casa. E como toda mentira tem perna curta, mais tarde durante uma entrevista com a família, o garoto deixou escapar que todo o episodio era um show. Para terminar, só mais um caso, aconteceu aqui no Brasil, um garoto de 11 anos falou para a mãe que ia até a rodoviária se despedir de amigos e viajou mais de 430 km escondido embaixo de um ônibus – acima do pára-lama – e sabem para que? Para pagar uma promessa na cidade de Aparecida, para os pais pararem de brigar.

Sabem, fico pensando como ficam e como vão ficar essas crianças. O que esses pais têm na cabeça. Que desatenção foi aquela da mãe australiana, que desrespeito foi esse dos pais norte americanos, que história é essa de deixar filho ir sozinho até a rodoviária se despedir de alguém?

Não sei se estou sendo um pouco duro demais, bem, acredito que não estou (trabalho com crianças e sei como é). É esse povo que não tem noção e muito menos dimensão do que é cuidar de uma vida. Espero que essas crianças atinjam logo a maior idade para poderem se livrar destes pais (i)responsáveis.
Um forte abraço a todos

sábado, 17 de outubro de 2009

BATE NELE RUBINHO!!!

Como todo bom brasileiro, o nosso grande Rubens Barichello não desiste nunca. Com a pole conquistada nos treinos de hoje, ele mantem as chances de disputar o titulo do mundial.

. E como acontece no futebol, a matemática é que vai decidir quem será o campeão. Mas a grosso modo, basta Rubinho ficar 4 posições a frente de Jenson Button para levar a disputa do título para a próxima corrida e tentar ser campeão.

Sei que amanha, terá muita gente torcendo pelo Barichello (apesar de a maioria sempre falar mal dele). Mas não tem problema, quanto a maior a torcida, melhor. E eu espero que ele consiga o titulo, pois vai calar a boca (desculpem o termo) de muita gente trouxa que se só fala mal do nosso garoto e provavelmente não entendem nada de Formula 1.

Amanha, o carro do Barichello vai ser o mais pesado da pista, sabem por que? Porque terá 190 milhões de brasileiros dentro dele. Da-lhe Rubinho!!!
Um forte abraço a todos

sexta-feira, 16 de outubro de 2009

LÁ VEM O HORÁRIO DE VERÃO

Vai começar mais um horário de verão. Para alguns, uma delicia: ficar na rua até mais tarde, sair do trabalho e ainda estar com o dia claro; mas para outros é o terror: ter que acordar mais cedo, esquecer ou fazer confusão com as horas no final da tarde (pois acham que ainda é cedo pois ainda está claro). Enfim, assim como acontece com o tempo (sol e chuva), não dá para agradar a gregos e troianos (frasezinha velha essa).

Aqui em casa, por exemplo, é o show, quando entra esse horário especial. A começar pelo simples fato de confundirmos se é para adiantar ou atrasar as horas, o que sempre leva ao segundo problema que é o ajuste dos relógios (que por sinal sou eu quem faz). São vários: o da sala, o do vídeo cassete (antes que vocês pensem errado, eu tenho DVD player viu), o da sala de jantar, o da cozinha, o despertador do quarto, o do banheiro (isso mesmo, no banheiro, é para controlar o tempo de banho), fora os de pulso que o meu pai não sabe ajustar. É relógio que não caba mais.

E todo ano é sempre igual, sempre erro no momento dos ajustes. Não sei porque, atraso os marcadores de tempo ao invés de adiantá-los, mais ainda bem que sempre tem alguém por perto que vê a tempo e me avisa que está errado. Mas houve um ano, eu era pequeno ainda (o que não faz muito tempo) em que eu mudei os relógios de madrugada e ninguém viu, até aqui tudo bem. Quando foi no dia seguinte (ainda bem que era domingo), estava lá eu deitado, ainda meio com sono, quando ouço minha mãe gritando e descabelando: “quem foi que mexeu nos relóóóóóógios? Estão todos errados e eu perdi a hora de levantar e ir para a missa”. Nossa, foi hilário, pois todos os cronômetros da casa estavam errados – atrasados ou invés de adiantados. Foi uma trabalheira só corrigi-los.

Desde então, para evitar erros, minha mãe fica perto quando vou ajustar as horas, o que sempre acontece a partir das 21h do sábado (cedo né). Mas uma coisa não mudou até hoje: todo ano brigamos para saber se é para adiantar ou atrasar os relógios, aliás, acabei de sair de uma discussão agora e ainda bem, senão eu não teria idéias para escrever esse texto.
Um forte abraço a todos

quarta-feira, 14 de outubro de 2009

“AH, EU MUDO ELE DEPOIS QUE A GENTE CASAR!!!”

Agora a pouco, vi um link de um site. O titulo da matéria era interessante, então resolvi dar uma espiada. Era um site de dicas amorosas ou conselhos amorosos. Aqueles em que as pessoas mandam perguntas e duvidas sobre seus relacionamentos. Enfim, coisas sobre o amor.

Havia algumas perguntas muito interessantes e outras que não deviam ter saído da mente de quem as mandou. Mas lendo a matéria, lembrei da minha namorada no inicio do namoro (graças a Deus que ela mudou) e de tantas outras mulheres (uma boa ala do sexo feminino). Lembrei de uma mania ou habito feminino, que se resume aquela conhecida frase: “ah, eu mudo ele depois que a gente casar!”. Ha, ha, ha! (desculpem a risada), mas essa frase é mais velha que a minha falecida avó (tadinha, nem a conheci!). Gostaria de saber da onde elas tiraram essa bendita idéia que azucrina a vida dos portadores de testosterona.

Não adianta pensarem que irão mudá-los depois do casamento. Eles (nós) somos assim, nascemos assim, sempre fomos assim e provavelmente morreremos assim. A questão não é mudar o seu amado, mas sim, se você (amiga do sexo oposto) vai ter paciência de aceita-lo assim como ele é. Tanto a vida de casado, quanto o namoro ou até mesmo a vida de ajuntado (palavra bonitinha né, minha mãe odeia) é basicamente isso: saber aceitar o outro do jeito que ele é. Pensem nisso meninas.

Um forte abraço a todos

terça-feira, 13 de outubro de 2009

TRIPINHAS

Já escrevi aqui uma vez, que criança é tudo de bom. E realmente, são tudo de bom. Com eles não tem tempo ruim.

Tenho um conhecido que trabalha com brinquedos de festa – cama elástica, piscina de bolinha, tobogã esse tipo coisa – e de vez em quando ele me chama para trabalhar nas festas com ele. Nossa, me divirto muito. Brinco com as crianças, converso dou risada e faço rir. Até fico sabendo da vida dos pequenos. Não sei, acho que tenho cara de confidente, pois eles contam tudo que acontece em casa (até o que não precisa).

E por falar em contar, lembrei de uma história: certa vez uma aluna me contou que a mãe dela estava grávida e que a criança se chamaria Cláudio. Claro que adorei ouvir aquilo, principalmente por que essa aluna me adorava – ela sempre me chamava de pai. E ela continuou, dizendo que agora a mãe iria ao médico para “desoperar”. Carambolas – eu pensei – o que significa isso. Perguntei novamente e ela repetiu dizendo que a mãe iria “desoperar”. Meu Deus, o que será esse termo. Foi quando tive um estalo. Perai, pelo o que eu me lembro das aulas de língua portuguesa, o termo “des” é prefixo de negação, então a mãe da tripinha vai provavelmente “desfazer” a operação para não ter mais filhos, pensei comigo. Então mudei a pergunta, indague ia se a mãe dela havia operado para não ter mais filhos. Bingo! Na mosca, a pequena respondeu que sim. Ufa, carambolas heim.

Olha, essas crianças são tão boas em criar palavras que no futuro eu não estranharia se alguma delas se tornassem
os futuros Aurélios Buarque de Holanda (nossa, esse dicionário vai ser grande viu).
Um forte abraço a todos

sexta-feira, 9 de outubro de 2009

HABITO ESTRANHO, MUITO ESTRANHO!

Existe um habito que eu considero muito estranho. Aqui em casa mesmo, por varias vezes achei ruim com os meus pais por fazerem isso. Do que estou falando? Sobre o habito que as pessoas têm de espalharem noticias ruins, mas especificamente casos de morte.

Já perceberam que quando alguém morre, num piscar de olhos, toda a cidade ou no mínimo todo o bairro fica sabendo? (acredito que seja habito de cidade pequena do interior).Telefonam, mandam recado pelos filhos, avisam por cima do muro e até fazem uma visitinha só para noticiar que Ciclano morreu (ou será cicrano, pois o WORD não aceita “ciclano”).

Meus pais então são especialistas nisso. Basta alguém avisá-los e logo começa a peregrinação mortal. Minha mãe começa a telefonar para um e para outro, mandar avisar e por ai vai. Meu pai então já prepara o chapéu e vai para o velório. Passa a noite lá conversando e tomando café (e tira uns cochilos também).

Mas sabem o que é engraçado, hoje de manha indo trabalhar, alguém em avisou da morte de uma amiga da minha mãe que ocorrerá logo cedo, pensei: será que o pessoal lá já sabe disso? Daí lembrei que não havia movimento em casa hoje quando sai cedo (todos estavam dormindo). Mas o engraçado é que quando me deram a noticia, me deu uma vontade de ligar para casa e avisar da morte da Fulana. Ai meu Deus do céu, acho que estou ficando igual aos meus pais. Bem que dizem que filho de peixe, peixinho é.
Um forte abraço a todos

quinta-feira, 8 de outubro de 2009

NOS VEMOS EM 2016 (Parte II)

É, parece que o Rio de Janeiro já começou a se preparar para os jogos olímpicos de 2016. Começou pelo sistema de transporte, mas precisamente os trens da baixada fluminense, cuja paralisação ontem provocou tumulto entre a população e claro, depredações e destruição.

Bem, ainda temos 7 anos até as olimpíadas, é tempo suficiente para sanar as deficiências da cidade, sejam elas no transporte, no transito ou na segurança. Mas é preciso começar agora, para depois não termos que pedir autorização aos traficantes para realização dos jogos.
Um forte abraço a todos

quarta-feira, 7 de outubro de 2009

JÁ FOI BOM ESSE MST.

Definitivamente o Movimento dos Trabalhadores em Terra, o popular MST, deixou de ser um movimento de reivindicação dos menos favorecidos, aliás, há muito tempo.

O que foi aquilo essa semana que os telejornais noticiaram tratores derrubando pés de laranja. Sei que eles querem a tal da reforma agrária, querem terra para plantar, mas essa história de invadir e destruir, já virou baderna. Lembro-me que há alguns anos atrás, o MST invadiu um centro de pesquisas e destruíram o lugar. Na época alegaram que o centro realizava pesquisas com transgênicos.

Só sei de uma coisa: esse movimento já foi uma ferramenta de luta. Hoje está mais para uma ferramenta política. Antes de o Lula assumir a presidência, o MST já demonstrava sinais de mudança de perfil, ou seja, com ações mais agressivas. Quando o Lula assumiu todos pensavam que o movimento ficaria mais calmo, afinal Lula era um cara do povo, por isso seria sensível ao movimento, acelerando o projeto da reforma agrária. Ledo engano, o MST piorou.

Já está mais do que na hora do governo federal “brekar” (como dizem e escrevem os mais velhos) esse arruaceiros. Só espero que o governo federal também não tenha rabo presa com o movimento. Já foi bom esse MST.
Um forte abraço a todos

segunda-feira, 5 de outubro de 2009

AI QUE RAIVA!!!

Acabei de descobrir que o zíper da minha bolsa – que uso para trabalhar – não está fechando. Já havia percebido algo estranho antes, mas como todo bom brasileiro, deixei as coisas piorarem para só então consertar ou morrer de raiva (que é o meu caso neste exato momento). Aliás, porque será que os habitantes dessa Terra Brasilis, tem esse estranho habito (ou outros povos também têm?).

Já repararam como nós, brasileiros, sempre deixamos as coisas estragarem, piorarem ou fud... de vez, para só então lembrarmos de restituir. Por que não trabalhamos com a prevenção, por que sempre optamos pela remediação (usei esta palavra, mas nem sei se existe). Esperamos sempre pelo pior e enquanto ele não chega, deixamos tudo como está, para ver como é que fica. Até lembrei de alguns exemplos, como o caso do pneu careca do carro, só trocamos depois que somos multados ou depois de um acidente. Há também o caso da pensão (adoro esse), o cara prefere pagar todo mês R$ 400 de pensão, do que gastar R$ 3 com preservativo (se não entendeu a piada, fique ai pensando).

Bem que dizem os mais velhos: “a gente só dá valor quando perde”. Principalmente quando a perda é no bolso.
Um forte abraço a todos

domingo, 4 de outubro de 2009

HOMENAGEM A UMA PESSOA MUITO ESPECIAL

Tu és / Divina e graciosa / Estátua majestosa /Do amor
Por Deus esculturada / E tomada com ardor / Da alma
Da mais linda flor / De mais ativo olor / Que na vida
É preferida pelo beija-flor...

sexta-feira, 2 de outubro de 2009

VEMOS-NOS EM 2016 OU SERÁ NOS VEMOS EM 2016?

Vou deixar uma coisa bem clara, antes que alguém me acuse de não ser nacionalista, adorei a escolha do Rio para sediar as Olimpíadas. Era merecido. Parabéns!!! Para começar, os jogos nunca foram realizados na America do sul, isso sem contar que o Brasil há tempos sonhava com esse evento.

Bem organizado, os jogos olímpicos, trazem muitos benefícios a cidade e ao país que o cediam. Por outro lado, quando não planejados corretamente, trazem um prejuízo monstro e uma baita dor de cabeça para o governo, que tem que pagar pelas despesas.

Digo e repito, não estou criticando a realização dos jogos aqui (tá certo que essa grana poderia ser usada em outra coisa), só espero um evento descente e bem organizado e também espero que esta nossa primeira olimpíada não se transforme numa olim-Piada.
Um forte abraço todos.

quinta-feira, 1 de outubro de 2009

NÃO, NÃO É DOENÇA!!!

Ontem à tarde voltando do trabalho, dentro do ônibus, ouvi um comentário muito interessante, não que eu fique prestando atenção na conversa dos outros, mas as pessoas têm o habito de falar alto e como tenho um bom ouvido, já viram né! Pois bem, um senhor – de uns 75 anos ou mais – comentou com outros dois senhores sentados no banco da frente, que quando ele passou por uma obra no caminho e viu vários homens trabalhado, disse que ficou com uma enorme vontade de pegar uma ferramenta e começar a trabalhar. Preocupado, ele pergunta aos amigos (também idosos) se aquilo que sentira era alguma doença. Os amigos deste senhor começaram a rir.

Fiquei pensando, se a vontade que este senhor comentou fosse mesmo doença, muita gente deveria pega-la e se possível morrer com ela.
E quanto ao senhor meu amigo de poltrona, fique tranqüilo, isso que o senhor sentiu não é doença, isso é vontade de viver.
Um forte abraço todos

quarta-feira, 30 de setembro de 2009

JÁ VI ESTE FILME ANTES.

Enquanto por aqui apareceu um tempo frio (delicioso) de não sei de onde, afinal estamos na primavera, lá em Honduras o clima continua quente. O presidente deposto continua enclausurado na embaixada brasileira. O presidente interino (o atual) continua a querer que o governo brasileiro entregue o presidente deposto ou de-lhe áxilo no Brasil.

Mas sabem o que me preocupa é a posição do Brasil neste panorama todo. Vocês se lembram do caso Iraque - EUA, pois bem os norte-americanos foram lá no Iraque, invadiram, caçaram o Saddam (também conhecido como Satan), depuseram o homem e o que aconteceu com o país? Entrou num caos pior do que já estava antes da invasão. Os Estados Unidos acabaram por ficar responsáveis pelo país invadido, treinando a policia, fornecendo alimentos, fazendo ronda com exercito, enfim, tornaram-se babás do Iraque, pois não podiam largar do jeito que estava.

Agora imaginem o Brasil permitindo que este presidente deposto continue na nossa embaixada, provocando o governo interino e este por sua vez instaurando toques de recolher e estado de sitio enquanto a população favorável ao governo deposto entra em confronto com o exercito. Vai chegar o ponto em que a coisa vai explodir e o caos vai se instalar de vez em Honduras. Ai eu quero ver se o Brasil vai virar babá de Honduras igual os Estados Unidos viraram do Iraque. Uma vez que não temos grana e nem contingente militar para isso. Essa situação ainda vai feder mais do que já está.
Um forte abraço a todos

terça-feira, 29 de setembro de 2009

AI QUE CONFUSÃO

Você pode olhar e dizer que é perfeito, que combina. Outra vezes, parece que não era para ser mesmo. Mas depois você pensa, mesmo não sendo não dava para "fazer" ser... ...ai que confusão, minha cabeça está confusa.

Um forte abraço a todos

domingo, 27 de setembro de 2009

MAMA AFRICA

Este final de semana, assisti a um filme que há tempo eu queria ver: Diamante de Sangue. O filme tem como pano de fundo a guerra civil em Serra Leoa, na Africa, em que os personagens lutam, matam ou morrem por causa de diamantes. Aliás, guerra em que se lutam, matam ou morrem acontece em muitos países da África – que ao contrário do que muitos pensam não é um país e sim um continente – que vive a dezenas de anos um conflito que parece ser eterno.

A história é longa, mas vou fazer um brevíssimo resumo:
Estes conflitos se originaram durante o processo de colonização (leia-se exploração) de outros países pelo mundo quando centenas de tribos africanas foram dizimadas ou levadas como força de trabalho escravo. Cada pedaço deste enorme continente foi colonizado/explorado por uma nação diferente, e claro que povos diferentes, culturas diferentes, idéias “burras” diferentes. Resultado: a mama África perdeu sua real identidade e cada pedaço do continente ficou com a “cara” de seu colonizador (o que inclui a língua), ou seja, ninguém mais se entendeu e começaram os conflitos.

E como diria a vovó, miséria pouca é bobagem, como se não bastasse às guerras civis, ainda há uma avassaladora onda de epidemia de AIDS. A doença atinge tanto adultos como crianças. Segundo dados o numero de infectados está na casa de dezenas de milhões de doentes.

Há quem diga que a terra de meus ancestrais foi esquecida por Deus – no filme, há um personagem que diz esta frase – e realmente se observarmos, parece que é mesmo uma terra esquecida por Deus.

Mas querem saber a verdade. O continente africano não está assim por ter sido esquecido pelo Todo Poderoso, mais sim pelo fato de ter sido esquecido pelos próprios homens.
Um forte abraço a todos

sábado, 26 de setembro de 2009

ESTRANHA MATEMATICA

Sempre antes de começar uma atividade dirigida, realizo com os pequenos uma roda de conversa. Momento no qual eles falam à vontade (haja ouvido) e também fazem muitas perguntas sobre os mais variados assuntos. E foi em uma dessas rodas, que eu ouvi o relato de uma criança.

Durante a conversa, uma pequenininha cortou o assunto (como eles adoram fazer) e disse que na casa dela o chuveiro era gelado, mas agora já está quente de novo. Pensei com os meus botões: provavelmente por falta de pagamento, cortaram a energia elétrica da casa. Na sequência ela emendou, dizendo que foi um moço lá, subiu na escada e desligou a luz (jeitinho infantil de dizer que cortaram a energia elétrica), mas não era o moço do telefone não. Nesse momento outro pequeno entrou na prosa e perguntou se era tal moço. Daí ela respondeu que não, não era esse moço, era o outro. A partir daí ficaram discutindo para saber quem era o tal moço.

Enquanto eles discutiam, fiquei pensando: não é a primeira vez que uma criança fala sobre falta de energia elétrica em casa. O mês passado, outro pequeno fez o mesmo relato, sobre falta de luz.

Muitas das crianças que eu cuidei e cuido, são de família pobre, há aqueles que levam uma vida um pouco melhor, mas muitos vivem com muito pouco. Mas por outro lado também pensei: muitos desses pais e mães fazem as coisas do pior jeito. Não é de hoje que eu observo certa inversão matemática, explico: aquelas famílias que tem uma condição financeira boa, tem poucos filhos (dois no máximo); agora aquelas famílias que não tem praticamente nada, tem muitos filhos (de quatro para cima, sem contar o que está na barriga) e sempre com previsão de mais.

Fico louco quando vejo essa situação. É a conta de matemática, mais estranha que eu já vi, ou seja, mais grana menos filhos; menos grana mais filhos. Ai fica difícil. Não há grana que agüente até o fim do mês né!
Um forte abraço a todos

domingo, 20 de setembro de 2009

VOCÊ NÃO VALE NADA, MAS EU GOSTO DE VOCÊ.

Quem nunca cantou o cantarolou essa musica. Depois de ser tema de uma personagem de uma novela que acabou recentemente, o hit esta na boca e na mente de todo mundo, até eu mesmo já cantarolei a bendita. Que por sinal o grupo que canta essa musica esteve aqui na cidade de Cruzeiro ontem.

Mas ouvindo esta musica, me ocorreu algo? O refrão desta musica é a mais pura verdade. Há um monte de pessoas por ai que gostam de outras pessoas que não valem nada. Digo que não valem nada no sentido de maltratar, pisar, magoar, fazer pouco do outros entre outras tantas misérias.

Tem gente que gosta desse tipo de gentalha. Parece que eles exercem certo fascínio. Não dá para entender. Ou melhor, dá sim, e tem até nome: masoquismo. Tem gente que adora sofrer, sentir prazer na dor, adora ser pisado e maltratado (se a carapuça servir, vista heim).
Um forte abraço a todos

sexta-feira, 18 de setembro de 2009

DOI, COMO DOI.

Fazendo uma atividade recreativa com as crianças e as tias da escola, no campo, não vi e pulei em cima da bola, quando cai, torci o tornozelo. Doeu durante alguns segundos, mas logo voltei a pular e correr com os pequenos. O triste foi quando eles foram dormir, pois neste momento o corpo esfriou ai o tornozelo começou a doer pacas e ainda inchou. Coloquei uma pedra de gelo gigantesca durante quase uma hora. Foi bom, pois desinchou e no final da tarde consegui andar.

A minha torção doeu, só não deve ter doido mais do que o coração de uma mãe que foi vitima do mau caráter do filho esta semana. Acreditem vocês que o infeliz, colocou a própria mãe – uma senhora de uns 70 anos – para fora de casa. Ela só não dormiu na rua porque uma vizinha aposentada lhe ofereceu abrigo. E sabem porque o traste do filho (se é que se pode chamá-lo de filho) fez isso, só para colocar o outro irmão dentro de casa.

Isso é falta de coro, como diz meu pai. Como pode uma situação dessas. Essa tripa que se diz filho, fazer algo assim com a mãe. Ele devia ser açoitado em praça publica e servir de exemplo. O que, vocês acham rígido demais, pode até ser, mas tenho certeza que outros casos como esse não aconteceriam.
Um forte abraço a todos

sábado, 12 de setembro de 2009

CHOVE CHUVA, CHOVE SEM PARAR

Quando o grupo de rock, Biquíni Cavadão criou essa musica, acredito que eles não queiram brincar de pajé – feiticeiro indígena – para fazer a chuva cair sem parar.

Agora é sério, sem brincadeiras, a chuva desta semana que assolou diversas partes do país, foi de assustar: casas destruídas, arvores arrancadas, lixo dentro de casa, gente sendo arrastada pela correnteza etc.

Mas sabem o que mais doe: é ver o drama das pessoas que perderam parentes e amigos. Não que a perda de moveis e até mesmo da casa, não doa. Deve doer sim e muito, mas perder uma vida é pior é irreversível, pois ela não pode ser comprada ou consertada.

E por falar em drama, novamente (e infelizmente) muitas das vitimas, eram moradores de barracos ou casas construídos em barrancos, ribanceiras e morros. Francamente, não sei quem é o pior: se as pessoas que invadem e constroem em áreas de risco ou o poder publico que permite que essas famílias façam casas nesses lugares perigosos. Ambos sabem dos riscos, mas mesmo assim insistem no perigo.

Na verdade a culpa é dessa nossa distribuição desigual de renda. Caso essas famílias mais simples possuíssem recursos suficientes, com toda certeza procurariam lugares mais apropriados para construírem seus lares. Podem acreditar.
Um forte abraço a todos

quarta-feira, 9 de setembro de 2009

Ô BENDITA NOVELA!

Definitivamente as novelas são parte integrante do cotidiano brasileiro. Já perceberam a maneira como as pessoas tratam os personagens de novelas, os tratam como se fossem pessoas reais – há casos em que os atores que interpretam personagens maus, são agredidos na rua, porque as pessoas (indignadas) confundem o ator com o personagem, ou sejam, esquecem que o ator apenas está interpretando.

E por falar em poder da novela, hoje, por exemplo, a atividade de sala teve que esperar. Coloquei todos em roda para iniciarmos a atividade quando uma aluna interrompeu com a seguinte frase: “Tio, tô triste”. Perguntei o porque. Então ela respondeu que estava triste porque o fulano morreu – o tal fulano, é personagem de uma novela que está na ultima semana de exibição.

Pronto, daí todo mundo começou a falar da bendita novela. Outra aluna disse que o tal fulano não havia morrido. A primeira aluna contra argumentou dizendo que haviam encontrado “o coração” da esposa do fulano junto com o corpo, por isso era ele ali morto. Pensei, coração? Então perguntei e pela resposta calculei que o coração era uma correntinha, um pingente. O que na sequência outro aluno confirmou. Outro aluno disse que tudo estava junto ao corpo que encontraram no trem. Foi quando outro aluno informou sobre o acidente (claro que não sabia de nada). Para variar, outro aluno voltou ao inicio da conversa e disse que em tal programa humorístico (que começa depois da novela) os humoristas mostraram que o fulano não estava morto (ufa!). Quando pensei que havia acabado o assunto, a primeira aluna (aquela que começou o momento Revista Contigo) reiniciou o assunto dizendo que a esposa do fulano, havia apanhado. Claro que não resisti e resolvi perguntar o porque. Ela não se contentou em responder oralmente e começou a fazer os gestos (com direito a choro) da personagem no momento que dita cuja estava na frente do defunto. E como se não bastasse depois da explicação, a mesma aluna começou a fazer aquela “dancinha” que os personagens da novela fazem (ai meu Deus do céu).

Olha, só sei que a atividade atrasou, a refeição que vem depois atrasou, mas em compensação tirei o atraso da novela, pois os pequenos me deixaram por dentro de tudo, além de ter dado boas risadas. Ah essas crianças viu!
Um forte abraço a todos

domingo, 6 de setembro de 2009

INTENÇÃO SEM AÇÃO É ILUSÃO

Há pessoas que passam a vida inteira a desejar algo, mas nunca conseguem obter. Ficam almejando, ambicionando, esperando atingirem determinado objetivo, mas nunca chegam lá. Vocês provavelmente devem conhecer alguém assim: um amigo, um parente, um colega de trabalho, um conhecido, ou até vocês próprios.

Mas porque será que essas pessoas, nunca atingem os seus objetivos, nunca conseguem o que querem. Será que é olho gordo, mau olhado ou algum mandinga forte feita por alguém?

Não, não é nada disso, caros leitores. Essas pessoas, provavelmente nunca chegaram lá e nem vão chegar lá, por um velho mal habito do ser humano: a falta de ação.

Temos a mania de desejar, mas ficamos com preguiça, medo, receio, duvida (e sei lá o que mais) de colocar o desejo em prática. Ou seja, ficamos apenas no campo da vontade, não partindo para o campo de batalha. Desejamos comprar um carro, mas não poupamos; queremos emagrecer, mas não paramos de comer porcarias (delícia); temos a vontade de abrir um negócio próprio, mas não nos planejamos etc.

A ação fica relegada a segundo plano. Enquanto continuarmos somente com essa idéia de “vontades e desejos”, nossos objetivos nunca se concretizaram. Paulo Coelho certa vez disse: “Quando você deseja algo, todo o universo conspira a seu favor”. É verdade, mas para tudo funcionar, eu sugiro outro dizer: “Intenção sem ação é ilusão, ouse fazer e o poder lhe será dado”. Esse sim é mais eficaz!
Um forte abraço a todos

quinta-feira, 3 de setembro de 2009

MICHAEL JACKSON: FIM DA SAGA

Finalmente vai acabar a novela, não a das oito, mais sim o caso, ou melhor, a saga do falecido e desgastado Rei do Pop. Depois de mil anos, resolveram enterrar o homem. Claro que ainda vamos ouvir muito a respeito do assunto.

A começar pela duvida (não sei porque) de quem matou o caçula dos Jackson Five. Quem matou o cara? Ora bolas, ele mesmo se matou. A polícia norte-americana fica procurando culpados para um suicídio. Não há culpados, quando uma pessoa se mata.

O medico que estava com ele na noite fatídica é o principal suspeito. Engraçado chamá-lo de suspeito, pois foi o próprio Michael quem pediu e tomou os medicamentos, o médico provavelmente apenas forneceu o material.

Ta já sei o médico não devia ter dado o medicamento. Mas se vocês pensarem bem, o que aconteceu lá, acontece todos os dias aqui no Brasil. Exemplo: uma pessoa sente dor, o que ela faz? Vai à drogaria (sem receita) e pede um medicamento, o esperto do balconista (que pensa que é medico) receita um determinado medicamento para a pessoa. Essa por sua vez, vai toda feliz para casa. Mas e se a pessoa morrer será que aquele balconista será punido? Claro que não, o culpado será a própria pessoa que tomou o remédio por conta própria (automedicamento).

Então, antes de ficarem querendo culpar alguém, pense no exemplo acima e deixemos o Rei do Pop descansar em paz.
Um forte abraço a todos


quarta-feira, 2 de setembro de 2009

COMO DIRIA DONA CACILDA

Fechando uma pagina na net e olhando para frente do meu computador, vi meu mural de recados e lembrei

Já prestaram a atenção como algumas pessoas têm o habito de começar e não terminar as tarefas. Não sei se vocês são assim, eu as vezes sou assim. Deixo algo para trás.

Há aqueles que marcam na agenda, na agenda eletrônica, no diário, no mural etc. Eu já marco no mural com letras grandes e bem visíveis. Mas mesmo assim, as vezes, o recado passa desapercebido. Deve ser pelo excesso de atividades.
Mas é preciso exercitar a caixa craniana, deixá-la parada, como diria dona Cacilda, é deixar o caminho aberto para o demônio e o nome desse demônio é Alzheimer.
Um forte abraço a todos

terça-feira, 1 de setembro de 2009

O MAIOR E MELHOR PRESENTE DO MUNDO

Há pessoas que ganham o maior e melhor presente do mundo e ainda reclamam. Falo isso porque voltando do trabalho hoje, encontrei com a mãe de duas crianças lá da escola. Brinquei com ela, assim como sempre faço com todas as mães de lá.

Parei para conversar, no meio do papo perguntei por que a filha mais velha não foi hoje e também por que a caçula não estava indo nos últimos dias. Então ela explicou que a mais velha quis ficar na casa de outra pessoa e a caçula estava com a “renite atacada”.

A mãe esticou a conversa comentando que o pai irá levar a mais velha para passar o final de semana com ele, até aqui tudo bem, o problema foi a continuação, quando a bendita disse que ainda bem que ele (o pai) vai levar a pequena, assim ficará uma criança a menos para encher a paciência e para ela cuidar, além de sobrar mais tempo para sair.

Sabe quando a pessoa fala algo com um ar de alivio, como se tirasse um peso das costas, um peso que não queria carregar, pois bem, foi isso que eu senti quando ela falou sobre as filhas. Fiquei pensando, eu aqui looooooooouco para ter um filho, enquanto esse povo tem e desperdiça tempo com raciocínios como o desta mãe.

Olhei bem para ela e apenas respondi: “filhos são uma dádiva de Deus”. Ela ficou olhando para mim sem responder. O pior é que ela provavelmente, nem saiba o que significa dádiva.
Um forte abraço a todos

segunda-feira, 31 de agosto de 2009

AONDE ELE APRENDEU ESSA FRASE ?

É acabaram-se a férias. Apesar de termos voltado na segunda metade de agosto, esta semana foi que apareceram todas as crianças. E como sempre, eles voltam cheios de histórias, fatos, aventuras etc. E foi na roda de conversa que eu ouvi, digamos, um conselho não muito útil, de uma criança para outra.

O pai de um dos meus alunos é proprietário de uma borracharia. Falando sobre o assunto, brinquei com ele, dizendo-o que herdaria o negócio do pai. Mas o garoto ficou triste, pois disse que gostaria de dirigir caminhão e a mãe dele havia dito que não. Pois nesta área de trabalho é aconselhável ter uma caminhonete ou caminhão. E ele queria dirigir um caminhão.

Lembrei então que em outra atividade sobre profissões no semestre passado, o mesmo pequeno havia comentado que queria ser motoqueiro. Perguntei então se ele havia mudado de idéia e ele respondeu que sim. Mas continuou triste. Neste momento entrou o segundo garoto, com o seguinte conselho: “Ah, se a sua mãe não deixar você dirigir o caminhão, você rouba um caminhão!”.

Fiquei pasmado, boquiaberto e tudo mais que demonstre espanto. Como pode aquele pequeno ser de 5 anos, falar aquilo, dar esse tipo de conselho. Aonde ele aprendeu essa frase. Claro que eu corrigi o garoto, ele fingiu que nem era com ele.

Pois é minha gente, todos nós (pais e educadores) precisamos tomar cuidado na hora de educar, cuidar e formar nossos filhotes. Que tipo de valores estamos passando para eles, o que estamos deixando eles assistirem na televisão, temos a preocupação de sabermos com quem andam conversando? Precisamos educá-los agora, para que o mundo não faça isso por nós depois.
Um forte abraço a todos

quinta-feira, 27 de agosto de 2009

NÃO DÁ PARA ACREDITAR

Bem, lá estava eu como de costume lendo meus e-mail’s, que eu abro todo santo dia, quando li a reportagem no site do MSN, “Microsoft se desculpa”. Pensei comigo: mais um erro no Windows! Antes fosse, lendo a matéria descobri o motivo do pedido.

Numa propaganda publicitária, uma divisão da Microsoft na Polônia alterou a imagem de um anuncio da empresa. Na imagem original, apareciam três pessoas numa reunião e uma delas era um homem negro. Acontece que alguém da empresa, muuuuuuuuuito ANTA resolveu trocar o homem negro por um homem branco. Detalhe: trocaram apenas a cabeça do individuo, mas manteram a mão do homem negro. Claro que o material vazou para Net e Microsoft logo tratou de colorir o assunto, dizendo que não sabia o que aconteceu e iria analisar o ocorrido.

A quem diga que foi erro de montagem ou que a dona do Windows quis agradar a algum grupo étnico, mas a verdade é muito clara, foi puro ato de racismo. Não dá para acreditar que em pleno século 21 ainda haja eventos como esse. Podem dizer o contrário, mas foi sim discriminação. O que é isso, brancos ficam melhores na foto do que os negros? Vai ser melhor pegar aqueles óculos do Bill Gates e colocar no restante da empresa, para que eles possam enxergar melhor.
Um forte abraço a todos

O 1° Buffet Infantil de Cruzeiro